Expressão de uma acetilcolinesterase isolada do veneno da centopeia Cryptops iheringi


Publication type
Academic monograph
Language
Portuguese
Access rights
Restricted access
Abstract
Centipedes are a group of venomous arthropods widely distributed around the world, and due to their well-adapted nature to urban areas, they often cause accidents in humans. Despite their limited medical relevance, centipede envenomation can lead to a range of undesirable symptoms such as burning pain, paresthesia, swelling, and superficial necrosis at the bite site, occasionally progressing to a severe condition in rare cases. A clinical study involving patients treated at the Vital Brazil Hospital of the Butantan Institute showed that most centipede accidents were caused by the Cryptops and Otostigmus genera, accounting for about 90% of cases. Literature reports indicate that centipede venom contains several bioactive compounds, some with potential therapeutic interest. However, despite its significant pharmacological importance, very little is known about the active components of these animals' venom. Therefore, centipede venom could be an excellent source of as-yet-unknown toxins with unexplored biotechnological potential. Cryptops is one of the genera most associated with accidents in humans, and so far, there is no literature study on the toxins of its venom. Through a transcriptomic analysis of the venom gland of Cryotops iheringi conducted by our group, a significant proportion of acetylcholinesterase sequences was observed. As cholinesterases are involved in cholinergic synapses present in the central and peripheral nervous systems, this enzyme becomes an attractive target for the development of new drugs. This project was already underway in our group, where the enzyme was cloned into a bacterial vector. Consequently, this work aims to carry out the expression tests and purification of this molecule.
Abstract in Portuguese
As centopeias são um grupo de artrópodes venenosos amplamente distribuídos pelo mundo, e por serem animais bem adaptados a áreas urbanas, frequentemente provocam acidentes em humanos. Apesar da pouca relevância médica, o envenenamento por lacraias pode causar uma série de sintomas indesejáveis, como dor ardente, parestesia, edema e necrose superficial no local da picada, podendo, em casos raros, evoluir para um quadro grave. Um estudo clínico com pacientes atendidos no Hospital Vital Brazil do Instituto Butantan, mostrou que a maioria dos acidentes com lacraias foram causados pelos gêneros Cryptops e Otostigmus, representando cerca de 90% dos casos. Têm sido relatados na literatura que o veneno das lacraias contém vários compostos bioativos, alguns com potencial interesse terapêutico, no entanto, apesar da importância farmacológica significante, muito pouco se sabe sobre os componentes ativos do veneno destes animais. Portanto, o veneno de lacraias pode ser uma excelente fonte de toxinas ainda desconhecidas e com potencial biotecnológico inexplorado. Cryptops é um dos gêneros mais associados a acidentes em humanos e, que até o presente momento, não há na literatura nenhum estudo sobre as toxinas de seu veneno. Através de uma análise transcriptômica da glândula de veneno de Cryotops iheringi realizado pelo nosso grupo, foi observada uma grande proporção de sequências de acetilcolinesterase. Uma vez que as colinesterases estão envolvidas em sinapses colinérgicas presentes no sistema nervoso central e periférico, esta enzima torna-se um alvo atraente para o desenvolvimento de novas drogas. Este projeto já estava em desenvolvimento pelo nosso grupo, onde foi realizada a clonagem da enzima em vetor bacteriano. Por conseguinte, este trabalho tem como objetivo realizar os testes de expressão e purificação desta molécula.
Reference
SOARES, Nathalya Bezerra. Expressão de uma acetilcolinesterase isolada do veneno da centopeia Cryptops iheringi. 2024. 29 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Biotecnologia para a Saúde – Vacinas e Biofármacos) – Escola Superior do Instituto Butantan, São Paulo, 2024.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/5335
Issue Date
2024

Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.