Detecção da secreção da toxina Sat pela Escherichia coli extraintestinal (EC071) na infecção de células endoteliais in vitro


Publication type
Academic monograph
Language
Portuguese
Access rights
Restricted access
Appears in Collections:
Abstract in Portuguese
Escherichia coli é uma bactéria gram-negativa da família das Enterobacteriaceae, inicialmente descrita como uma bactéria comensal, mas que pela aquisição de fatores de virulência tornar-se patogênica. Dentre os fatores de virulência importantes na patogenicidade destacam-se membros da família das Serino-proteases Autotransportadoras de Enterobacteriaceae. (SPATEs). Sat (toxina autotransportadora secretada) tem se destacado como fator de virulência presente nas E. coli patogênicas, sendo a SPATE mais prevalente em E. coli isolada de sepse. No entanto, até o momento, não está claro se Sat poderia conferir alguma vantagem no escape da E. coli do intestino e/ou na sua colonização e manutenção da bactéria em nichos extraintestinais, tais como circulação sanguínea, acarretando a bacteremia que, dependendo das condições do hospedeiro, pode vir a evoluir para um quadro grave de sepse. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi investigar se uma cepa de E. coli extraintestinal, portadora do gene sat, isolada de bacteremia (EC071) secreta a toxina durante a infecção de células endoteliais, in vitro. Inicialmente as condições ideais para o cultivo bacteriano e estabelecimento do MOI foram determinadas. Em seguida, células endoteliais da linhagem HUVEC foram infectadas com a cepa EC071. Na análise da cinética de infecção, por Western blotting detectou-se a presença de Sat no sobrenadante das células a partir de 4h de infecção. Contudo, nos ensaios preliminares para avaliação da citotoxicidade que avaliou morfologia e destacamento celular a partir da comparação com células infectadas com a cepa HB101, utilizada como controle, os danos celulares observados não foram significativos. Desta forma, o esclarecimento sobre a ação de Sat sobre o endotélio e manutenção da bactéria dentro do contexto da infecção na corrente sanguínea, dependerá de novos ensaios.
Reference
BICALHO, Mariana Moreira. Detecção da secreção da toxina Sat pela Escherichia coli extraintestinal (EC071) na infecção de células endoteliais in vitro. 2024. 38 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Toxinas de Interesse em Saúde) – Escola Superior do Instituto Butantan, São Paulo, 2024.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/5348
Issue Date
2024

Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.