Ação das serina proteases de B.jararaca e B. atrox na hemostasia humana


Publication type
Academic monograph
Language
Portuguese
Access rights
Restricted access
Abstract
Introduction: According to the World Health Organization, snake envenomation is a neglected public health problem. In addition to deaths, these accidents cause otherserious disabilities, such as amputations. Snakes of the genus Bothrops are the main causes of accidents in Latin America. Annually, in Brazil, about 28,000 snakebites are recorded, causing approximately 116 deaths, of which about 90% are caused by Bothrops snakes. Venom serine proteases (SVSPs) are involved in changes in the coagulation cascade after bothropic envenomation, which can cause thrombotic and/or hemorrhagic processes. Part of SVSPs, thrombin-like enzymes (TLEs) recognize and cleave human fibrinogen, but usually release only fibrinopeptide A or B and do not activate factor XIII. Objectives: To isolate and characterize in vitro serine-enriched fractions from the venoms ofB. jararara and B. atrox; to evaluate the inhibitory effect of fibrinogenolytic action by the monoclonal antibody anti-SVSP-clone 6AD2-G5. Methodology: Isolation of enriched fractions of B SVSPs. jararaca and B. atrox by affinity chromatography in a column of Benzamide Sepharose; determination of catalytic and inhibitory activity by proteolytic assays, using specific substrates, in the presence or absence of increasing concentrations of 6AD2-G5 mAb. Analysis of the fibrinogenolytic activity of serine proteases from bothropic venoms and inhibition by mAb anti-SVSP by thromboelastrometry. Results and Conclusion: The results reinforce the thrombin-like action of these toxins, which cleave human fibrinogen in a dose-dependent manner and, preferably, the α chain, followed by the β chain. Under the conditions studied, the inhibition of the proteolytic activity of the SVSPs of B. atrox and, more discretely, those of B. jararaca was observed by the anti-SVSP mAb.
Abstract in Portuguese
Introdução: De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o envenenamento causado por serpentes é um problema de saúde pública negligenciado. Além das mortes, esses acidentes causam outrasincapacidades graves, como amputações. Asserpentes do gênero Bothrops são as maiores causadoras de acidentes na América Latina. Anualmente, no Brasil são registradas cerca de 28.000 picadas de serpentes, causando aproximadamente 116 mortes, das quais cerca de 90% são causadas por serpentes Bothrops. As serina proteases de veneno (Snake Venom Serine Proteases, SVSPs) estão envolvidas nas alterações da cascata de coagulação após o envenenamento botrópico, o que pode causar processos trombóticos e ou hemorrágicos. Parte das SVSPs, as enzimas semelhantes à trombina (Thrombin-like Enzymes, TLEs) reconhecem e clivam o fibrinogênio humano, mas, geralmente, liberam apenas o fibrinopeptídeo A ou B e não ativam o fator XIII. Consequentemente, essas toxinas contribuem para a coagulopatia pelo consumo de fibrinogênio, uma das principais alterações da coagulação e frequentemente observada em vítimas de picada de serpentes do gênero Bothrops. Objetivos: Isolar e caracterizar in vitro frações enriquecidas de serina proteases oriundas dos venenos de B. jararara e B. atrox; avaliar o efeito inibidor da ação fibrinogenolítica pelo anticorpo monoclonal anti- SVSP- clone 6AD2-G5. Metodologia: Isolamento de frações enriquecidas de SVSPs de B. jararaca e B. atrox por cromatografia de afinidade em coluna de Benzamida Sepharose; determinação da atividade catalítica e inibitória por ensaios proteolíticos, utilizando substratos específicos, na presença ou ausência de concentrações crescentes do mAb 6AD2-G5. Análise da atividade fibrinogenolítica das serina proteases de venenos botrópicos e inibição pelo mAb anti- SVSP por tromboelastrometria. Resultados e Conclusão: Osresultadosreforçam a ação do tipo trombina dessas toxinas, que clivam o fibrinogênio humano de forma dose-dependente e, de preferência, a cadeia α,seguida pela cadeia β. Nas condições estudadas, foi observada a inibição da atividade proteolítica dos SVSPs de B. atrox e, mais discretamente, os de B. jararaca pelo mAb anti-SVSP.
Reference
SOARES, Aline Prsicila Ferreira. Ação das serina proteases de B.jararaca e B. atrox na hemostasia humana. 2024, 39 p. Monografia (Especialização em Biotecnologia para a Saúde-Vacinas e Biofármacos) - Escola Superior do Instítuto Butantan, São Paulo, 2024.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/5370
Issue Date
2024

Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.