Avaliação dos efeitos neurotóxicos da injeção intrahipocampal de três toxinas isoladas do veneno do escorpião Tityus bahiensis

No Brasil, os escorpiões do gênero Tityus pertencentes à família Buthidae são os principais causadores de acidentes graves. Entre eles destacam-se o Tityus serrulatus e o Tityus bahiensis devido ao alto número de acidentes que causam tornando-os os de maior importância médica. Contudo, poucos são os estudos sobre a ação do veneno do T. bahiensis principalmente no sistema nervoso central, mesmo esse veneno apresentando uma importante ação neurotóxica. As neurotoxinas são consideradas os principais elementos tóxicos desses venenos, sendo que entre as já descritas, os canais iônicos (sódio, potássio, cálcio e cloreto) são considerados os seus principais alvos de ação. A ação de algumas dessas toxinas produz alterações comportamentais, eletrográficas e histopatológicas por alterar as concentrações cerebrais de neurotransmissores. Portanto, o objetivo do nosso trabalho foi avaliar os possíveis efeitos neurotóxico de três toxinas isoladas do veneno do escorpião Tityus bahiensis sobre o hipocampo de ratos, por meio da avaliação das atividades comportamentais e elétrica cerebral, além de avaliar possíveis alterações sobre os níveis de neurotransmissores e a integridade dos neurônios hipocampais, após injeção intrahipocampal das toxinas. Para tanto, o veneno do escorpião T. bahiensis foi fracionado por Gel Filtração (Sephadex G25) formando 5 frações. A fração que apresentou maior atividade sobre o modelo testado foi cromatografada em HPLC gerando 3 picos isolados (toxina Tb II-I, Tb II-II e Tb II-III), os quais tiveram suas atividades testadas sobre os modelos experimentais. Como sujeitos experimentais utilizamos ratos Wistar machos, submetidos à cirurgia estereotáxica para a implantação de cânulas ou/e eletrodos no hipocampo. Os animais foram avaliados quanto à atividade comportamental, elétrica cerebral e integridade neuronal (cortes histológico do tecido hipocampal analisados em microscópio óptico para quantificação das células nas áreas CA1, CA3 e CA4), após injeção das toxinas. Por microdiálise foram coletadas as amostras para dosagem de neurotransmissores que foram realizadas em HPLC. Os resultados demonstram que as três toxinas promoveram alterações sobre parâmetros comportamentais (prostração, dificuldade respiratória e locomotora, mioclonia, “wet dog shake” e convulsão), eletrográficos (espículas e descargas epileptiformes) e histopatológicos (morte de células nas regiões CA1, CA3 e CA4). Em relação à Tb IIII, essa foi capaz de alterar os níveis dos neurotransmissores Glutamato e GABA. O uso dos antagonistas de glutamato AP-5 e MK-801 antes da injeção da Tb II-II mostrou que essa age em receptores glutamatérgico, de maneira mais efetiva sobre os receptores do tipo não NMDA, já que a ação do MK-801 em relação a Tb II-II foi mais efetiva em bloquear o surgimento de algumas alterações comportamentais, eletrográficas e histopatológicas em comparação com o AP-5. Com esses resultados podemos concluir que as três toxinas foram capazes de promover alterações sobre parâmetros comportamentais, eletrográficos e histopatológicos, sendo que a ação da Tb II-II é resultado prioritariamente do aumento da liberação de glutamato que de maneira geral parece estar mais intensamente ligado a sua ação sobre receptores glutamatérgicos do tipo não NMDA.
Keywords
Neurotoxinas;  escorpião;  Tityus bahiensis;  hipocampo;  liberação de neurotransmissores;  Neurotoxins;  scorpion;  hippocampus;  release of neurotransmitters

Other Titles
Assessment of the neurotoxic effects the intrahippocampal injection of three toxins isolated from Tityus bahiensis scorpion venom
metadata.dc.contributor
Document type
Thesis
Advisor
Nencioni, Ana Leonor Abrahão
Level
Mestrado
Institution
Instituto Butantan
Place
São Paulo
Program
Programa de Pós-Graduação em Ciências – Toxinologia (PPGTOX)
Submission Date
2014
Metrics
Rights
Open Access
URI

Files in This Item:
File SizeFormat
145.pdf14.32 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.