Variabilidade de microssatélites e geometria alar em Aedes aegypti

Translated title
Variability of microsatellites loci and wing geometry in Aedes aegypti

Abstract
The Aedes (Stegomya) aegypti (Linnaeus, 1762) is a Culicidae with high geographical coverage, restricted only on the poles. Due to its bond with several arboviruses, it is one of the most important mosquitoes species for global public health. It reproduces easily in Brazil because of its favorable climate to the species. Many control methods have been proposed to it, but the rapid microevolution of these mosquitoes turns into a limiting factor, compromising the efficacy of most of them. Molecular markers as DNA SSR (microsatellites) demonstrate great results in the investigation of populations and microevolution studies but demands a high financial value. In parallel, studies with morphological markers such as wing geometry have been proposed as a cheap and sensitive tool for detecting the same kind of data. In this study, both markers were used aiming to distinguish two populations based on its variability index. The first one, original from the Santos city - SP (SAN), and the second one, highly endomorphic and originated by a Higgs strain (COL) by the Instituto Butantan. With the molecular marker, we successfully had a standardization of PCR (Polymerase Chain Reaction) in situ of four loci. Another fourteen microsatellite loci were ex-situ genotyped. Data from that were analyzed by this study author and demonstrated higher genetic variability in the SAN population. The morphological marker reinforced SAN as the most variated population and indicated a possible ancestral polymorphism in the COL population, demonstrating once again the capacity of allelic maintenance of the Aedes aegypti species and the sensibility of wing geometry as a morphological marker. With this study, we could describe a pattern of variability of endogamic population to genetic marker as microsatellite DNA and morphological marker as wing geometry. This is the possible first study to describe the biological variability of an endogamic population.
Abstract in Portuguese
O mosquito Aedes (Stegomya) aegypti (Linnaeus, 1762) é um Culicidae de alta abrangência geográfica, restringindo-se apenas nos polos. Por possuir afinidade com diversos arbovírus, tornou-se uma das espécies mais importantes para a saúde pública global. Reproduz-se com facilidade no Brasil devido ao clima favorável à espécie. Diversos métodos de controle do inseto vêm sendo propostos, entretanto a rápida microevolução do mosquito compromete a eficácia de grande parte deles. Marcadores moleculares como DNA SSR (microssatélites) apresentam bons resultados na investigação de populações e microevolução, mas demandam um valor financeiro elevado. Paralelamente, estudos com marcadores morfológicos do tipo morfometria de asa vêm se mostrando sensíveis para detectar variações do mesmo tipo, e com valor financeiro muito reduzido. Neste trabalho, ambos marcadores foram utilizados para diferenciar duas populações quanto aos seus índices de variabilidade. A primeira, proveniente da cidade de Santos – SP (SAN), e a segunda originada de uma colônia de cepa Higgs altamente endocruzada e cedida pelo Instituto Butantan (COL). Quanto ao marcador molecular, houve padronização de PCR (Polymerase Chain Reaction) in situ para 4 loci. Outros 14 loci microssatélites foram genotipados externamente. Os dados provenientes desta genotipagem foram analisados pela autora deste trabalho e indicaram maior variabilidade genética na população de SAN. O marcador morfológico reforçou SAN como a população mais variada e indicou possível polimorfismo ancestral na população COL, demonstrando mais uma vez a capacidade de manutenção alélica da espécie e a sensibilidade da morfometria de asas como marcador morfológico. Com este estudo conseguimos ainda descrever um padrão de variabilidade de população endogâmica para marcador genético do tipo DNA microssatélite e marcador morfológico do tipo geometria de asas. Este é possivelmente o primeiro trabalho a descrever tal relação.
Reference
RAMOS-SANTOS, Karina. Variabilidade de microssatélites e geometria alar em Aedes aegypti. 2020. 134 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Animais de Interesse em Saúde: Biologia Animal) – Centro de Formação de Recursos Humanos para o SUS/SP; Instituto Butantan, São Paulo, 2020.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/3737
Issue Date
2020


Files in This Item:

TCC_Karina Ramos dos Santos.pdf
Description:
Size: 7.82 MB
Format: Adobe PDF
View/Open
Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.