Investigação de variação morfológica alar em populações de borboletas gregárias e não-gregárias pertencentes a Tribo Ithomiini (Nymphalidae:Danainae)

Translated title
Investigation of alar morphological variation in populations of gregarious and non-gregarious butterflies belonging to the Ithomiini Tribe (Nymphalidae: Danainae)

Abstract
The order Lepidoptera covers insects of the holometabolic cycle, and host moths and butterflies. Currently, it is the second largest group of Hexapoda, with an estimated 180,000 species distributed almost all over the planet. Butterflies belonging to the Ithomiini tribe are known to be urban and occur in most tropics within forest galleries and near water courses. Some species of this tribe have a notable characteristic: during the dry season, they aggregate in areas within forests, which possibly comes from an adaptation to deal with adverse conditions, such as the frequency of low temperatures and low relative humidity of dry season. Due to this habit, Ithomiini butterflies are important bioindicators of preserved forests. This work aims to evaluate the existence and magnitude of sexual dimorphism on the alar form in Mechanitys polymnia, Hypothyris ninonia, Epityches eupompe and Mcclungia cymo, intending to test the hypothesis of sexual selection on these species. The animals were collected in the west of São Paulo, the wings were detached from the animals' thorax, bathed in a series of chemical solutions, photographed and analyzed. 13 to 21 landmarks were marked on the wings of the individuals. To quantify the shapes of the wings without the allometric effect, the multivariate regression of the Procrustes superposition was applied and, thus, the Cartesian coordinates were submitted to the Analysis of Discriminant between females and males, isolating factors that might influence the results as: taxa, phenological events, position and wing orientation. Posterior wings have the highest indexes for Mahalanobis distance, with values such as 20.2207; P = 0.0015 for Mechanitis polymnia, while, anterior wings although shows lower indexes in magnitude, still performs dissimilarity, in Hypothyris ninonia it is observed 7.4867 Md; P= <0,0001. The literature suggests that the effect of genera- specific have driven the shape of the wings to maximize flight in disparate cases. Thus, the findings of this study suggest sexual dimorphism for all tested species although plasticity is observed in terms of magnitude.
Abstract in Portuguese
A ordem Lepidoptera abrange insetos do ciclo holometabólico, e alberga mariposas e borboletas. Atualmente, é o segundo maior grupo de Hexapoda, com uma estimativa de 180.000 espécies distribuídas em quase todo o planeta. As borboletas pertencentes à tribo Ithomiini são conhecidas por serem urbanas e ocorrem na maior parte dos trópicos dentro de galerias florestais e perto de cursos de água. Algumas espécies desta tribo têm uma característica notável: durante a estação seca, agregam-se em áreas dentro de florestas. Esta característica é possivelmente devida a uma adaptação para lidar com condições adversas, como a frequência de baixas temperaturas e baixo índice de umidade relativa na estação seca. Devido a esse hábito, as borboletas Ithomiini são importantes bioindicadores de florestas preservadas. Este estudo tem como objetivo avaliar a existência e a magnitude do dimorfismo sexual da forma alar em Mcclungia cymo, Epityches eupompe, Hypothyris ninonia e Mechanitis polymnia para testar a hipótese de presença de seleção sexual nestas espécies. Os animais foram coletados na zona oeste de São Paulo, as asas foram destacadas do tórax dos animais, banhadas em uma série de soluções químicas, fotografadas e analisadas. De 13 a 21 pontos anatômicos foram marcados nas asas dos indivíduos. Para quantificar as formas das asas sem o efeito alométrico, foi aplicada a regressão multivariada da sobreposição de Procrustes e, assim, as coordenadas cartesianas foram submetidas à Análises Discriminantes entre fêmeas e machos, isolando fatores que pudessem enviesar os resultados, como: táxon, evento fenológico, posição e orientação das asas. Asas posteriores apresentam os maiores índices para distância de Mahalanobis, figurando valores de até 20,2207; P= 0,0015 para Mechanitis polymnia, ao passo que asas anteriores, ainda que em menor magnitude também demonstram dissimilaridade, em Hypothyris ninonia há dM de 7,4867; P= <.0001. A literatura sugere que o efeito de pressões seletivas genêro-especifícas tenham moldado o formato das asas para maximizar o voo em casos díspares. Desse modo, os achados desse estudo sugerem dimorfismo sexual para todas as espécies testadas, embora observado plasticidade quanto a magnitude.
Reference
MOREIRA-LIMA, Vítor. Investigação de variação morfológica alar em populações de borboletas gregárias e não-gregárias pertencentes a Tribo Ithomiini (Nymphalidae:Danainae). 2020. 43 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Animais de Interesse em Sáude: Biologia Animal) – Centro de Formação de Recursos Humanos para o SUS/SP; Instituto Butantan, São Paulo, 2020.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/3741
Issue Date
2020


Files in This Item:

Existing users please Login
TCC_Vitor Moreira Lima.pdf
Description:
Size: 2.33 MB
Format: Adobe PDF
Embargoed until September 2, 2026    Request a copy
Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.