Identificação de cepas Escherichia coli patogênicas com potencial de secreção da toxina autotransportadora de Enterobacteriaceae Vat (Vacuolating autotransporter toxin)

Translated title
Identification of pathogenic Escherichia coli strains with potential for secretion of Enterobacteriaceae Vat (Vacuolating autotransporter toxin) autotransporter toxin

Publication type
Academic monograph
Language
Portuguese
Access rights
Open Access
metadata.dc.description.abstractpt
As serino-proteases autotransportadoras de Enterobacteriaceae (SPATE) constituem uma família de proteases secretadas pelo sistema de secreção do tipo V, cujos genes foram estudados em Escherichia coli intestinal e extraintestinal. Vat é uma SPATE citotóxica de 140 kDa, a qual o gene foi identificado pela primeira vez em APEC (Avian Pathogenic Escherichia coli) isolado de colibacilose em frangos de corte ocasionando lesões em órgãos internos associados a septicemia. Estudos recentes analisam a relação desta citotoxina em cepas isoladas de infecção extraintestinais (ExPEC), principalmente E. coli isoladas de infecção urinária (UPEC) e septicemia. Além disso, o nosso grupo identificou o gene vat em cepas de E. coli enteropatogênica (EPEC). O objetivo deste trabalho foi contribuir para um projeto amplo sobre a expressão e função de Vat em E. coli patogênica humana, não APEC, identificando cepas de Escherichia coli patogênica (UPEC e EPEC) secretoras de Vat. Na confirmação da presença do gene vat em duas cepas de EPEC (BA 1250 e BA 1244) e uma UPEC (DV 33) constatou-se que a cepa BA 1244 não apresentava mais o gene e por isso esta cepa foi excluída do estudo. A presença de outras SPATEs como Pet e Pic que poderiam se presentes, interferir na identificação de Vat, também foram investigadas nas cepas DV 33 e BA 1250. Em nenhuma das duas cepas a expressão de Pet foi demonstrada. No entanto, a cepa DV 33 secretou Pic sendo está também excluída do estudo. As condições de cultivo da cepa BA 1250 para a obtenção do sobrenadante do cultivo, rico em proteínas, para a identificação de Vat foram padronizadas. Uma banda de massa molecular de 111 kDa que corresponde a massa molecular (sem a porção do β barril e peptídeo sinal) de Vat foi identificada. Uma nova corrida eletroforética será realizada a fim de se obter uma banda mais forte, bem delimitada que possibilite o envio para a identificação.
Reference
COSTA, Carolaine. Identificação de cepas Escherichia coli patogênicas com potencial de secreção da toxina autotransportadora de Enterobacteriaceae Vat (vacuolating autotransporter toxin). 2020. 41 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Toxinas de Interesse em Saúde) – Centro de Formação de Recursos Humanos para o SUS/SP; Instituto Butantan, São Paulo, 2020.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/3747
Issue Date
2020

Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.