Avaliação do Teste de Ativação de Monócitos (MAT) para a detecção de pirógenos em Vacina Zika Inativada experimental


Abstract
Injectable products including vaccines must be safe and pyrogen free. Pyrogens are molecules that once recognized by immune system can result in inflammatory responses of IL-1β e IL-6 cytokines release, leading to fever. In order to reduce number of laboratory animals, this study aimed to evaluate Monocyte Activation Test (MAT) efficiency at pyrogen detection in Zika Vaccine. The test was performed with PyroDetect System Merck Millipore, according supplier instructions. Zika vaccine was tested pure and diluted at 1/10, 1/20 and 1/40. Pyrogen recovery was tested by using spiked and non-spiked samples. After incubation with human cryopreserved blood Cryoblood® 16-18h, 37°C and CO2 5%, the incubation mixture blood and samples was collected to quantify IL-1β levels by ELISA. The results indicate low cytokine levels at tested samples, including spiked samples. This suggests vaccine had some interferers that might hinder the monocytes response. Furthermore, standard curves resulted lower absorbance values than expected, which would lead to misestimated endotoxin concentration in the samples. To assess test accuracy the calculated endotoxin recovery must be between 80 and 120% of spiked endotoxin. The results demonstrated variable recovery to same endotoxin concentration. We concluded this test seemed instable and it did not comply with accuracy and reproducibility parameters, for Zika Vaccine in the tested condition.
Abstract in Portuguese
As vacinas, bem como todas as formulações injetáveis para uso humano, devem ser seguras e livres de pirogênio. Os pirógenos podem ser descritos como substâncias que, quando reconhecidas pelo sistema imune inato, desencadeiam respostas inflamatórias que resultam na liberação de citocinas, como IL-1β e IL-6, e podem ocasionar diversos sintomas, entre eles a febre. Com o intuito de substituir o uso de coelhos, esse estudo buscou verificar a eficiência do Teste de Ativação de Monócitos (MAT) para sua validação analítica na detecção de pirógenos, lipopolissacarídeos (LPS) e ácido lipoteicóico (LTA), no concentrado da Vacina Zika Inativada através da quantificação do mediador inflamatório IL-1β. Para isso, foi utilizado o PyroDetect System Merck Millipore, seguindo as orientações do fabricante. O concentrado da vacina Zika foi testado puro e em diluições de 1/10, 1/20 e 1/40, com e sem a contaminação por LPS ou LTA. As amostras foram incubadas com sangue humano criopreservado Cryoblood® – Kit PyroDetect por 16-18h a 37oC e, em seguida, foi realizado um ensaio de ELISA para quantificar os níveis de IL-1β liberados no sobrenadante. Os resultados dos testes indicaram baixos níveis de detecção de IL-1β nas diluições testadas, inclusive nas amostras que foram contaminadas por endotoxina. Esses resultados sugerem que a vacina Zika possa ter algum componente que cause interferência no teste. Além disso, verificou-se menor liberação de IL-1β nos ensaios do que o esperado, o que poderia levar a resultados superestimados da concentração de endotoxina nas amostras. Para determinar a exatidão do teste, foram calculadas as taxas de recuperação de endotoxina para cada ensaio, e estas deveriam estar em uma faixa entre 80 e 120% para a validação. No entanto, os resultados demonstraram taxas de recuperação fora da faixa esperada. Sendo assim, concluímos que os parâmetros de exatidão, precisão e reprodutibilidade não foram atingidos para a Vacina Zika nas condições testadas.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/3780
Issue Date
2019


Files in This Item:

TCC_Raquel Amorim.pdf
Size: 1.11 MB
Format: Adobe PDF
View/Open
Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.