Instituto Butantan: o uso de trilhas e espaços verdes como ferramenta de promoção da saúde pública e divulgação científica


Publication type
Academic monograph
Language
Portuguese
Access rights
Open Access
Abstract
Outdoor activities in nature can provide positive experiences with great potential to promote human health as well as positive attitudes towards conservation. Urban parks such as the one that is part of Instituto Butantan can be used as a tool to improve public health and scientific outreach. In addition to the research about the park’s biodiversity and its conservation, this green space has been used in the last four years as an open museum of natural history and a means of scientific dissemination of the knowledge about its animals and plants. Through the elaboration of scripts with themes focused on science and natural history, the aim of this work was to increase the options of activities exploring this area, stimulating the use of trails and the other green contexts as a tool to promote human health and at the same time expanding the communication of science to a larger and more diverse audience. Thus, these scripts and activities were developed in order to promote the continuous use of trails and green areas, increasing the number of outreach possibilities and promoting scientific education in non-formal spaces. The scripts developed and presented here are: Biodiversity Trail, Where is the non- conventional food plant?, Endless Cycle and Garden of Pollinators. As a way of intermediating a narrative for these areas, a survey of the changes in landscape and vegetation along time was also carried out, as a framework for the narratives about the Forest of the Butantan Institute.
Abstract in Portuguese
As atividades ao ar livre proporcionam experiências positivas com grande potencial para promover a saúde humana e atitudes positivas em relação à conservação. Dentro desse contexto, as áreas verdes do Parque do Instituto Butantan podem ser usadas como ferramenta para melhorar a saúde pública e a divulgação científica. Além de pesquisas voltadas para o conhecimento e a conservação da biodiversidade, os espaços verdes do parque têm sido usados nos últimos quatro anos como um "museu de história natural aberto" e um meio de divulgação científica baseado na fauna e na vegetação. Por meio da elaboração de roteiros com diferentes temas voltados para o alcance científico, espera-se que o número de atividades realizadas nesses espaços aumente, estimulando o uso de trilhas e outros espaços verdes como caminhos para a promoção da saúde e ampliando a comunicação da ciência para um maior e mais diversificado público. O presente trabalho apresenta roteiros visando estimular o uso contínuo das trilhas e demais áreas verdes, aumentando o número de ações de extensão e promovendo a educação científica em espaços não formais. Dentre os roteiros apresentados estão: Trilha da Biodiversidade, Onde está a PANC?, Ciclo sem fim e Jardim dos Polinizadores. Como modo de intermediar uma narrativa histórica para estas áreas, também foi realizado um levantamento das mudanças fitofisionomicas e dos usos ao longo do tempo, gerando uma narrativa sobre as Histórias da Floresta do instituto Butantan.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/3797
Issue Date
2019


Files in This Item:

TCC_Camila Diasas.pdf
Size: 24 MB
Format: Adobe PDF
View/Open
Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.