Aspectos hematológicos e bioquímicos de serpentes parasitadas por eimeria sp. em cativeiro


Abstract
Parasitism is a frequent issue in the maintenance of captive snakes, since it represents a challenge to animal welfare and its productivity. Protozoa plays an important role among endoparasites because they are highly prevalent and, although parasitized animals do not show clinical signs related to infection, this may change when immune resistance decreases. Immunosuppression and/or stress may develop an important diarrheal disease and, possibly, death due to complications, such as infestations by Eimeria sp. Studies that evaluate the effect of this parasite on biochemical and hematological parameters are important to understand the clinic of infected animals. The objectives of this study were: i) determine the hematological and biochemical profiles of ill animals; ii) compare the results obtained with data on literature of healthy animals; and iii) correlate the degree of parasitism with hematological and biochemical parameters. The blood of 24 snakes (11 Bothrops jararaca and 13 Crotalus durissus) with symptomatology (diarrhea) and positive for Eimeria sp in coprological exam were used to evaluate some hematological parameters such as hematocrit (Ht), total erythrocyte count (TEC), leukocytes (TLC) and thrombocytes (TTC) counts, and some biochemical parameters, such as albumin (ALB), hemoglobin (Hb) and total proteins (PT). Hematological and biochemical values obtained were compared to the reference values for healthy animals present in the literature. The statistical tests used were Mann-Whitney and to determine the effect of the degree of parasitism on different variables, linear regression. The significance level adopted for all analyzes was p <0.05. In B.jararaca, with exception of the TLC that was increased, there were no alterations in any of the other hematological and biochemical profiles. On the other hand, in C. durissus there was a significant change in the mean value of all parameters when compared to the reference values. We verified that there was no correlation between the OPG value and the biochemical and hematological parameters analyzed in any of the species, suggesting that there is no direct relation between the degree of parasitism and the hematological and biochemical profiles.
metadata.dc.description.abstractpt
O parasitismo é um problema frequente na criação de serpentes em cativeiro, pois representa um grande desafio ao bem estar animal e a sua produtividade. Nesse aspecto, os protozoários tem um papel importante entre os endoparasitos, por serem de grande prevalência e, ainda que muitas vezes os animais parasitados não apresentem sinais clínicos relacionados à infecção, esse quadro pode mudar quando ocorre queda na resistência imunológica. Serpentes imunossuprimidas e/ou sob alta carga de estresse podem desenvolver quadro diarreico importante e, eventualmente, vir a óbito em decorrência de complicações como, por exemplo, as infestações por Eimeria sp. Trabalhos que avaliem o efeito dessa parasitose nos parâmetros bioquímicos e hematológicos são de grande importância para a compreensão do quadro clínico dos animais infectados. Os objetivos do presente trabalho foram: i) determinar os perfis hematológico e bioquímico dos animais enfermos; ii) comparar os resultados obtidos com os valores previamente determinados para animais hígidos; e iii) correlacionar o grau de parasitismo dos indivíduos com seus parâmetros hematológicos e bioquímicos. Neste trabalho foram utilizadas 24 serpentes (11 Bothrops jararaca e 13 Crotalus durissus) positivas para Eimeria sp no exame coproparasitológico e que apresentavam sintomatologia clínica da infecção (diarreia). Em cada indivíduo infectado foram realizados exames coproparasitológicos quantitativos (OPG – oocistos por grama), bem como determinados alguns perfis hematológicos, como hematócrito (Ht), contagem total de eritrócitos (CTE), leucócitos (CTL) e trombócitos (CTT); e alguns testes bioquímicos, como albumina (ALB), hemoglobina (Hb) e proteínas totais (PT). Os valores hematológicos e bioquímicos obtidos foram comparados aos valores de referência para animais hígidos presentes em literatura. Os testes estatísticos utilizados foram o teste de Mann-Whitney e para determinar o efeito do grau de parasitismo sobre as diferentes variáveis, a regressão linear. O grau de significância adotado para todas as análises foi de p<0,05. Em Bothrops jararaca, com exceção da contagem total de leucócitos que apresentou-se aumentada, não houve alteração de nenhum dos demais perfis hematológicos e bioquímicos. Por outro lado, em C. durissus houve alteração significativa no valor médio de todos os parâmetros quando comparados aos valores de referência. Verificamos que não houve correlação entre o valor de OPG e os parâmetros bioquímicos e hematológicos analisados em nenhuma das espécies, o que sugere que não há uma relação direta entre o grau de parasitismo e os perfis hematológicos e bioquímicos.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/3836
Issue Date
2019


Files in This Item:

Existing users please Login
TCC_Fernanda Mairos.pdf
Description:
Size: 818.5 kB
Format: Adobe PDF
Embargoed until January 1, 2999    Request a copy
Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.