Caracterização bioquímica e verificação da atividade antibacteriana do líquido coxal do carrapato Ornithodoros rostratus


Publication type
Academic monograph
Language
Portuguese
Access rights
Open access
Abstract in Portuguese
Os carrapatos, artrópodes hematófagos, são vetores de doenças tais como febre maculosa das Montanhas Rochosas ou do Mediterrâneo, doença de Lyme, encefalite transmitida por carrapatos, babesiose e etc. No entanto, os fluidos dos carrapatos (saliva e hemolinfa) são misturas ricas em moléculas que exercem interessantes atividades farmacológicas, por exemplo, anticoagulante, antitumoral, antimicrobiana, dentre outras. Assim, os fluidos dos carrapatos podem ser considerados como potenciais fontes para a descoberta de novos medicamentos. Os carrapatos moles, denominados Argasídeos, são ectoparasitas que possuem hábitos alimentares característicos, pois excretam o excesso de sangue ingerido através de suas glândulas coxais, produzindo assim um fluido conhecido como líquido coxal (LC), mistura que contém carboidratos, proteínas, lipídios e ácidos nucléicos. O Ornithodoros rostratus é um dos argasídeos encontrados na América do Sul, principalmente no Brasil, Argentina, Paraguai e Bolívia, entretanto, até o momento, o líquido coxal de O. rostratus ainda não foi bem caracterizado. Portanto, os objetivos deste trabalho foram realizar uma caracterização bioquímica e verificar a atividade antibacteriana do LC do carrapato O. rostratus fracionado através de um protocolo otimizado. Para isto, aproximadamente 3,5 mL de LC foi coletado, esterilizado (membrana de 0,22 μm), liofilizado e reconstituído e, posteriormente, fracionado de acordo com sua massa molecular através de uma membrana de corte de 10 kDa (Amicon). Este procedimento resultou nas frações de Líquido Coxal de Alta Massa Molecular (LCAM) e Líquido Coxal de Baixa Massa Molecular (LCBM), as quais tiveram suas concentrações proteicas determinadas por BCA e por absorbância (em 214; 260 e 280 nm); além disso essas amostras foram submetidas aos ensaios bioquímicos por SDS-PAGE, RP-HPLC, análise proteômica, determinação de massas moleculares por MALDI-TOF e análise de atividade antibacteriana (inibição de crescimento de Staphylococcus aureus e Escherichia coli). Posteriormente as amostras LCAM e LCBM foram fracionadas por troca iônica utilizando membrana SDB-XC e as amostras obtidas foram analisadas por MALDI-TOF. A análise SDS-9 PAGE mostrou que as amostras LC e LCAM possuem três bandas proteicas principais (aproximadamente 60; 25 e 15 kDa) e como esperado, a amostra LCBM não apresentou bandas proteicas. A análise das amostras LCB, LCAM e LCBM por RP- HPLC resultou respectivamente em 26; 20 e 31 picos majoritários. A amostra LCBM (concentração proteica de 0,1μg/μL e sem alteração de pH) inibiu o crescimento de S. aureus, no entanto, nenhuma das amostras ensaiadas inibiram o crescimento de E. coli. A análise proteômica do LC resultou em 164 proteínas de artrópodes e 31 proteínas antimicrobianas quando comparados com seus respectivos banco de dados. Por sua vez, a análise proteômica de LCAM concentrado resultou em 500 proteínas de artrópodes e 264 proteínas antimicrobianas. Tendo em vista o elevado número de proteínas encontradas no LC, existe uma grande possibilidade de alguns desses compostos inibirem o crescimento de S. aureus.
Reference
FERREIRA, Juli Raquel da Silva. Caracterização bioquímica e da atividade antibacteriana do líquido coxal do carrapato Ornithodoros rostratus. 2023. 75 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Biotecnologia para a Saúde – Vacinas e Biofármacos) – Escola Superior do Instituto Butantan, São Paulo, 2024.
Link to cite this reference
https://repositorio.butantan.gov.br/handle/butantan/5356
Issue Date
2024


Files in This Item:

Vitoria Correia Damasceno de Rezende - 2024.pdf
Description:
Size: 1.72 MB
Format: Adobe PDF
View/Open
Show full item record

The access to the publications deposited in this repository respects the licenses from journals and publishers.